Cursos on-line

Ilustração Naturalista – Orientação de Projetos – online

Tire suas ideias da gaveta e transforme em ilustrações com a ajuda de um ilustrador experiente

Descrição

Como funciona

Neste espaço on-line os participantes são orientados em técnicas e temas diversos. Cada trabalho é individual.
Não é incomum os participantes fazerem parte de projetos de ilustração para livros, exposições e outras encomendas propostas pelo orientador.

As orientações ocorrem em sala virtual (ZOOM Reuniões) com acompanhamento ao vivo. Todos desenvolvem seus projetos de ilustração em técnicas diversas como grafite, nanquim, guache, aquarela e lápis de cor. O acompanhamento do orientador é feito através de áudio, vídeo e fotografias trocadas via internet.

Turmas:

Turma 1- Terças das 19h às 22h
Turma 2- Aos sábados, das 14h às 17h

Valores:

R$ 320,00 por mês ou R$290 para estudantes*
*Estudantes matriculados em cursos de pelo menos 25 horas semanas

Local:
Em sua casa

Histórico:

A “Orientação de Projetos” e é a evolução do curso de Ilustração Naturalista que teve início em 2004, nas Oficinas de Arte do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, SC, com o apoio da Fundação Catarinense de Cultura.

Desde 2007, devido às reformar no CIC, a oficina passou a ser oferecida no ateliê coletivo “NACASA”.

Atualmente funciona no “Estúdio Leandro Lopes”, na rua José Francisco Dias Areias, 359 – Trindade. Florianópolis, SC.


Conteúdo

Trabalhamos técnicas e temas diversos, de acordo com o interesse de cada participante.

Grafite

Geralmente é a primeira técnica desenvolvida, pois é nela que vemos conceitos importantes de luz e forma, medidas e proporções, escolha do modelo e projeto, esboço e finalização.

Na orientação trabalhamos geralmente com a técnica das camadas de grafite.

Nanquim

Na técnica com nanquim, enfatizamos o pontilhado, onde o participante trabalha com uma caneta de nanquim fazendo os contornos do desenho e usando pequenos pontos para representar luz, sombra e texturas.

Aquarela

A aquarela é trabalhada em camadas, assim como aguada de nanquim (descrito mais adiante). As áreas iluminadas da ilustração são o resultado de poucas camadas sobrepostas. As áreas mais escuras são o resultado da sobreposição de múltiplas camadas, cada vez mais espessas. Não usamos tinta branca para representar a luz. Esta é representada pelo branco do papel preservado durante o processo.

 Guache

Esta é uma técnica, a meu ver, subutilizada pelos Ilustradores Científicos em geral. Apresenta um grande potencial principalmente na representação de animais em cores. A tinta opaca da guache é utilizada de maneira muito diferente da aquarela. Usamos a tinta branca para representar os tons claros, a luz. Enquanto na aquarela usamos a transparência da tinta.

Aguada de nanquim

A aguada de nanquim requer muito pouco recursos. Papel de aquarela, pincéis, godê e tinta nanquim. É um excelente precursor da aquarela, pois funciona de forma semelhante, com tinta diluída em água, com um desafio a menos, pois não há cores envolvidas.

Lápis de cor

Os lápis de cor, com pigmento em cera ou óleo, são usados de forma semelhante aos lápis de grafite. É necessário manter as pontas afiadas, principalmente para os detalhes. Recomenda-se ter muitas cores, pois as misturas para aquisição de cores novas (comum na aquarela e no guache)  são limitadas no lápis de cor.

É a técnica que mais cresce em ilustração científica e naturalista. Para ter um bom resultado, é necessário ter materiais de boa qualidade. Para muitos, a predileção por essa técnica vem da maior velocidade de execução. É ideal para quem já domina grafite e não se deu bem com pincéis e água.

 

 

 


Galeria dos alunos


compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone